Habilidades do futuro: softskills do profissional do amanhã

Introdução

O mercado de trabalho tradicional está sofrendo mudanças rapidamente, e a partir dessa nova realidade, precisamos acompanhar o ritmo acelerado, e se adaptar às novas modalidades de trabalho. 

Por isso, esse artigo vai te mostrar como se manter atualizado e preparado para o futuro, a partir de habilidades essenciais que vão te transformar em referência na sua área de atuação.

Nesse artigo, você vai ter acesso aos seguintes conhecimentos:

  • O mundo complexo
  • O futuro é hoje
  • O profissional do futuro se destaca 
  • Projeções para o mercado futuro
  • Destrinchando as habilidades do futuro
  • Como desenvolver as habilidades do futuro
  • Competências interpessoais e intrapessoais
  • Pensamento crítico guiado para resolução de problemas
  • Gamefic e as habilidades do futuro 

Vamos lá?

O mundo complexo

A complexidade pode ser definida como o número de coisas conectadas entre si. Basicamente, quanto mais conexões você faz dentro de um conjunto, mais complexo ele fica. 

Nossa sociedade, ao longo dos milhares de anos, foi se tornando cada vez mais complexa, a partir dos modelos políticos e sociais instaurados, e da quantidade de pessoas povoando os lugares. Mais hierarquias foram surgindo, até chegar ao modelo que conhecemos hoje, onde necessitamos nos atualizar sempre para não cair na defasagem dentro do nosso trabalho. 

Com isso, as competições se tornaram mais acirradas, a informação é massiva, e as atualizações acerca das tendências do momento são necessárias para manter o alto padrão no qual estamos expostos no mercado. E, dentre todo esse âmbito complexo, como lidar com o futuro? 

No Mundo Complexo, existem duas máximas: a Escala e a Complexidade. A primeira vai lidar com a hierarquia das coisas, para se ter uma escala a fim de chegar ao objetivo. Já a segunda máxima tratará da independência de todas as partes que, somadas, se tornam um grande conjunto pró objetivo final. 

Dessa maneira, para que o Mundo Complexo funcione de maneira plena dentro do mercado de trabalho, é preciso entender como hierarquizar os processos e, dentro disso, fazer CONEXÕES EM REDE para lidar com a complexidade das ações. 

O futuro é hoje

Na jornada do profissional do futuro, claramente, há desafios. Dito isto, como lidar com o fluxo intenso de informações? 

Saiba que nós nunca saberemos tudo, mesmo que tenhamos consciência da mudança e adaptação. Tendo isso bem definido em mente, o mais importante é que, mesmo que você não saiba de tudo, deve se manter aberto a novas aprendizagens, pois é com elas que você vai se manter atualizado e ativo em relação ao que está rolando no mercado. 

O profissional do futuro se destaca 

Sendo assim, surge uma nova questão: como me destacar num mercado tão concorrido? 

O mercado sempre terá milhares e milhares de profissionais. Entretanto, se você já sabe que precisa se manter atualizado nas tendências, o próximo passo para se destacar na sua área é focar nas soft skills, que são as habilidades comportamentais que irão te sustentar de pé, profissionalmente falando. 

O próximo passo para se destacar na sua área é focar nas soft skills, que são as habilidades comportamentais que irão te sustentar de pé, profissionalmente falando. 

Vejamos algumas que são necessárias para te diferenciar da concorrência: 

  • resiliência; 
  • tolerância ao estresse e flexibilidade; 
  • inteligência emocional; 
  • resolução de problemas; 
  • criatividade, persuasão e negociação; 
  • pensamento analítico e inovação; 
  • liderança; 
  • flexibilidade cognitiva. 

A lista é bem rica. Entretanto, profissionais com todas essas características não nascem do nada, já que é preciso investir tempo para desenvolver as habilidades técnicas, também chamadas de hard skills. Da mesma forma, as soft skills podem (e devem) ser desenvolvidas.

Projeções para o mercado futuro 

A pandemia acelerou muitos processos que já eram tendência para o futuro (home office é um deles). Tivemos que nos adaptar a essa nova realidade e desenvolver novas formas de trabalho, a fim de não perdermos a produtividade e o atendimento personalizado ao cliente. 

Muitas dessas novas perspectivas foram alternativas inteligentes para a redução de custos dentro da empresa, além de benefícios múltiplos e mútuos em relação ao escopo da organização de trabalho. 

Portanto, as perspectivas para o pós-pandemia, e consequentemente, para o futuro são: 

  • modelos híbrido e remoto; 
  • colaborador no centro; 
  • uso cada vez maior da tecnologia; 
  • busca por novas habilidades. 

Continue comigo até o final!

Muitas dessas novas perspectivas foram alternativas inteligentes para a redução de custos dentro da empresa, além de benefícios múltiplos e mútuos em relação ao escopo da organização de trabalho. 

Destrinchando as habilidades do futuro

De acordo com o Fórum Econômico Mundial, as 15 principais habilidades do futuro são as seguintes:  

  1. Aprendizagem ativa e estratégias de aprendizado 
  2. Pensamento analítico e inovação 
  3. Criatividade, originalidade e iniciativa 
  4. Liderança 
  5. Inteligência Emocional 
  6. Pensamento crítico 
  7. Resolução de problemas complexos 
  8. Resiliência, tolerância ao estresse e flexibilidade 
  9. Programação 
  10. Ser orientado aos serviços para o cliente 
  11. Raciocínio lógico 
  12. Experiência do usuário 
  13. Uso, monitoramento e controle de tecnologias 
  14. Análise e avaliação de sistemas 
  15. Persuasão e negociação 

Note que há hard skills e soft skills entre as 15 habilidades do futuro. Isso significa que o profissional do futuro deve ser forte tanto na técnica quanto no comportamento. Além disso, a lista nos mostra que há uma sinergia entre as duas coisas, não sendo elas opostas, como pode parecer a priori. 

Para buscar as habilidades do futuro, nós podemos dividir os estudos em quatro grandes blocos de conhecimento: 

  1. Estratégias de aprendizagem 
  2. Tecnologia 
  3. Competências interpessoais e intrapessoais 
  4. Pensamento crítico guiado para resolução de problemas 

Dividir os estudos manda uma mensagem para nosso cérebro de que podemos nos desenvolver de maneira mais eficiente se tivermos menos tarefas grandes para cumprir. Sempre que quiser absorver um conteúdo de maneira mais eficiente, divida-o em etapas. Assim, você poderá ter um melhor desempenho no mesmo tempo gasto. 

Como desenvolver as competências do futuro?  

Como já dito anteriormente, para que você se destaque no mercado futuro, é preciso mudar, adaptar-se às novas tendências e se manter sempre atualizado. Estando ciente, um termo que é indispensável para entender o trabalho do futuro é o reskilling. 

O reskilling nada mais é que uma “requalificação”, ou seja, será preciso sempre se adaptar aos processos e formas de trabalhar para ocupar novos postos ou se desenvolver mais e mais no cargo atual.  

Um termo que é indispensável para entender o trabalho do futuro é o reskilling

Além disso, ainda em estratégias de aprendizagem, nós precisamos migrar nossa educação para o mundo digital. Profissionais que se adaptarem à aprendizagem online e absorverem conteúdos, sobretudo no método microlearning (microaprendizagem), serão referências dentro do seu time, por terem características consolidadas de adaptação, foco e absorção. 

Para desenvolver as habilidades relacionadas às tecnologias, é preciso estudá-las e atualizá-las sempre que possível. A Programação e o Uso e Monitoramento de Tecnologias estão presentes em nosso dia a dia, seja nas redes sociais, no home office, no trabalho remoto ou nos processos de compartilhamento de informações da empresa (sharepoint, trello, email, app gamificado). Enfim, em tudo é possível ver o “tech” presente, seja de maneira ativa ou passiva. 

Portanto, desenvolva suas hard skills tecnológicas, inteire-se dos procedimentos e se diferencie por sua objetividade e assertividade nas ações relacionadas à rotina de trabalho, seja online ou presencial. Saiba dosar e utilizar a tecnologia de maneira estratégica, que você terá mais facilidade nas ações dentro do escopo de mercado. 

Competências interpessoais e intrapessoais 

Competências interpessoais dizem respeito à forma como as pessoas se relacionam entre si. Hoje nós sabemos que, apesar de toda a evolução tecnológica que o mundo vem experimentando desde o início do século XXI, que nos inseriu em um processo conhecido como transformação digital, as principais habilidades que o mercado do futuro vai exigir são as habilidades comportamentais, as soft skills.  

Por mais que você tenha as hard skills afiadas, suas soft skills serão decisivas para te garantir a longevidade necessária no mercado. E por falar em habilidades comportamentais, na outra ponta temos as competências intrapessoais, que são aquelas que permitem ao indivíduo lidar consigo mesmo de maneira sustentável.  

Autoconhecimento é a palavra-chave dentro desse processo. “Conhece-te a ti mesmo” era uma frase que estampava a entrada de um famoso templo da Grécia Antiga, não à toa o berço da filosofia ocidental.  

Dessa maneira, o autoconhecimento possibilita que se conheça não apenas os próprios anseios, mas também as próprias limitações, sejam técnicas ou comportamentais. Dessa forma, as competências intrapessoais e interpessoais se complementarem de maneira consonante, simétrica e harmoniosa. 

Para desenvolver as competências intrapessoais e interpessoais, todo conhecimento adquirido passa a ser importante. Nesse ponto, precisamos trazer à tona outro conceito importante para os profissionais do futuro, o lifelong learning

Esse conceito, que em português significa “aprendizado ao longo da vida”, é mais uma postura do que um método. Se no mercado de trabalho tradicional as pessoas muitas vezes cursavam uma faculdade e permaneciam décadas no mesmo emprego com base naquele diploma adquirido anos antes, hoje a dinâmica mercadológica não permite essa postura.  

Isso não significa que cursos universitários não sejam mais importantes, mas que o profissional do futuro deve ter um olhar mais voltado ao aprendizado contínuo, adquirido através de sprints de aprendizagem. Aqui, o microlearning e o formato de pílula passam a fazer mais sentido.     

Pensamento crítico guiado para resolução de problemas 

O pensamento crítico ajuda a formar indivíduos conscientes de sua realidade e, em especial, de que podem ser agentes de transformação. Para tanto, devem deixar o comodismo de lado e perceber que sua situação não é permanente, pois tanto os humanos quanto o mundo estão em constante mudança. 

Quando falamos em pensamento crítico, não estamos falando de criticar no sentido de “apontar o dedo”, mas sim de ter uma mentalidade ativa, no sentido de significar as informações recebidas através de um processo crítico. 

Sendo assim, o pensamento crítico, dentro do contexto que apontamos anteriormente, passa a ser uma ferramenta de resolução de problemas de naturezas diversas e graus de complexidade diferentes.

Gamefic e as habilidades do futuro   

Para apoiar nossos clientes com o desenvolvimento das habilidades do futuro de seus colaboradores, nós criamos um curso chamado Habilidades do Futuro, que está disponível em nossa plataforma.

Além disso, a gamificação é uma ótima forma de desenvolver esse tipo de habilidade, pois a ludicidade própria dessa metodologia contribui com esse processo.

Como implementar a Gamificação?

Nós da Gamefic somos mestres em gamificação e já gamificamos empresas dos mais variados tipos como Fiat, Banco Safra, Vedacit entre outras. Podemos te ajudar neste projeto e vamos deixar um botão aqui abaixo para que você conheça nossa plataforma e entenda como podemos lhe ajudar com a gameficação.

Compartilhe o Post

Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Previous
Next